Conheça as 6 melhores práticas de virtualização de banco de dados

Conheça as 6 melhores práticas de virtualização de banco de dados

A virtualização de banco de dados vem se tornando um padrão para profissionais de TI no mundo inteiro. O processo gera economia, flexibilidade e disponibilidade para qualquer tipo ou tamanho de empresa.

Mas existem algumas práticas que devem ser levadas em conta pelo profissional que deseja tirar o melhor proveito da tecnologia. Hoje vamos mostrar 6 dessas ações que podem beneficiar a sua gestão de TI!

1. Avalie a quantidade de recursos necessários

Um erro bastante comum de profissionais da área é fazer a migração do sistema sem ter noção real dos recursos que ele consome para manter a empresa operando sem soluços. A falta dessa avaliação pode criar gargalos de desempenho ou desperdício de dinheiro ao contratar uma solução inadequada.

Portanto, faça um levantamento das suas necessidades de rede, memória e processamento. O excesso de máquinas virtuais em um host, por exemplo, pode capar a produtividade, enquanto a subutilização pode ser um desperdício de recursos.

2. Virtualize aplicações baseando-se nesses recursos

Na hora de lidar com máquinas virtuais e a virtualização de aplicativos é preciso levar em conta essa demanda e também a oferta de desempenho da solução.

Alguns tipos de software se beneficiam mais de uma estrutura local, portanto dê preferência à virtualização de serviços específicos para esse uso, como o Office 365.

3. Inclua a virtualização na monitoração do sistema

Quando o processo envolve máquinas virtuais e softwares virtualizados é importante construir metodologias para analisar também o uso dessas ferramentas junto com todo o resto da operação do sistema.

Assim o gerente de TI estará criando uma ferramenta unificada para identificar problemas de uso e oportunidades de otimização.

4. Não tenha medo de virtualizar

Os fornecedores de cloud computing atuais possuem tecnologia robusta para dar conta até de sistemas com carga transacional muito alta. Faça testes de implementação para garantir, mas não tenha medo de virtualizar.

Inclusive, quanto maior o banco de dados, mais proveito a empresa poderá tirar da economia, flexibilidade e disponibilidade do novo sistema.

5. Tenha uma relação próxima com fornecedores

É muito importante que o profissional de TI tenha um contato direto com o responsável por sua conta ou um gerente na empresa contratada para virtualizar o banco de dados.

Converse com essa pessoa antes da implementação, tire todas as suas dúvidas e cheque regularmente durante a vigência do contrato para obter informações sobre a performance do sistema e de qualquer novidade tecnológica que possa ser implementada.

Além disso, esse relacionamento próximo facilita a comunicação e a agilidade na resolução de problemas.

6. Procure bons parceiros para a virtualização de banco de dados

Uma relação boa com fornecedores e parceiros passa por escolher as empresas certas com quem trabalhar.

Dê preferência aos serviços com técnicos certificados e que estejam preocupados com essas mesmas boas práticas para manter seu sistema ágil, seguro e sempre disponível.

A virtualização de banco de dados é a solução ideal para investir em crescimento escalável e competitividade no mercado.

Você está pronto para discutir sobre a virtualização nas empresas e botar todas essas dicas em prática? Então compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Compartilhe este Post