Conheça as 5 melhores estratégias para recuperação de desastre

Conheça as 5 melhores estratégias para recuperação de desastre

Não é raro encontrar gerentes com confiança alta que percebem que poderiam ter planejado muito melhor a sua resposta ao se depararem com uma situação real de falha, quebra ou vazamento. E você? Acha que a sua equipe de TI está bem preparada para qualquer crise envolvendo o sistema da empresa? Para te ajudar a não ser mais um desses casos, preparamos uma lista com as 5 melhores estratégias para recuperação de desastre. Vamos lá?

O que pode ser considerado um desastre de TI

Antes de conhecer as melhores estratégias para recuperação, é importante deixar claro o que o termo desastre significa na TI. Por ser uma palavra tão forte, gerentes com uma gestão menos eficiente evitam trabalhar rotineiramente com esse tipo de risco por pensar que grandes eventos são raros de acontecer.

Na verdade, estar preparado para lidar com um desastre de TI é se preocupar com toda a integridade do seu sistema, garantindo uma recuperação rápida em qualquer caso — que pode ser desde uma falha geral de software, queda de servidores ou vazamento de dados até uma simples página indisponível.

As 5 melhores estratégias para recuperação de desastre

Então, quais são as melhores estratégias que se adaptam a todas as adversidades no dia a dia de um profissional de TI? Vamos listar 5 delas para tornar seu sistema mais seguro e confiável:

1. Fazer um inventário da sua estrutura

O primeiro passo para a recuperação de desastres vem muito antes deles acontecerem. A gestão eficiente de um profissional de TI passa pelo levantamento de todas as informações sobre hardware e software que fazem parte do seu sistema, como eles interagem e quais são as potenciais brechas de falha em cada um deles.

Conhecer sua estrutura a fundo agiliza consideravelmente o tempo de resposta a um desastre, pois o gerente de TI é capaz de isolar as causas mais prováveis e realizar diagnósticos mais precisos.

2. Ter rotinas de backup automatizadas

Todo bom profissional da área já sabe disso, principalmente por sentir na própria pele, mas nunca é demais reforçar: independentemente de ser por meio de software, storage ou banco de dados, a replicação e o espelhamento são essenciais para uma recuperação de desastre rápida e eficiente. Principalmente, estude a viabilidade e invista na sua empresa em automatização desses processos, para que tanto o backup quanto a restauração sejam rápidos e livres de falhas.

3. Definir responsabilidades e atribuições

Quando um desastre maior acontece, o estresse e a pressão já são grandes demais sobre a equipe de TI para se preocupar em delegar tarefas e atribuir funções. Uma boa estratégia de recuperação tem sempre a ver com o preparo preventivo. Desde já, busque treinar sua equipe e definir os papeis de cada um para que eles saibam exatamente onde devem estar em um momento de crise.

4. Priorizar processos

Desastres de TI mais complexos — como a queda de servidores e dados comprometidos — demoram mais para serem solucionados. Em eventos como esses, cabe ao gerente de TI fazer as escolhas mais difíceis.

Estamos falando, claro, de escolher estrategicamente quais processos, softwares e terminais precisam ser recuperados o quanto antes. A priorização é importante para focar todo o esforço da equipe em manter a espinha do sistema funcionando. Essa decisão deve ser feita a partir de um estudo envolvendo a TI e outros departamentos para definir quanto tempo cada processo pode ficar inativo sem prejudicar a operação.

5. Ter um plano de recuperação

Por último, uma estratégia para abraçar todas as estratégias: cada um desses itens acima deve ser trabalhado de forma complementar, fazendo parte de um plano completo de recuperação de desastre.

Afinal, o tempo de resposta a uma crise não tem a ver apenas com a capacidade e a produtividade de cada membro da equipe de TI, mas de uma série de etapas bem definidas e treinadas antes que o desastre aconteça. A preparação é a sua principal arma para a recuperação.

E aí, gostou das dicas? Quer conhecer mais estratégias de recuperação de desastre e ficar por dentro de outras boas práticas de TI? Então venha curtir a nossa página no Facebook!

 

Compartilhe este Post